Categories

 Loading... Please wait...
Purificação Personalizada
Menu

Terminologia da água

Categories

industrial reverse osmosis water treatment systems worldwide by pure aqua inc.

A-Z PARA SOLUÇÕES AVANÇADAS DE TRATAMENTO E FILTRAGEM DE ÁGUA DA PURE AQUA, INC. NO MUNDO INTEIRO.

 

 

A  |  B  |  C  |  D  |  E  |  F  |  G  |  H  |  I  |  J  |  K  |  L  |  M  |  N  |  O  |  P  |  Q  |  R  |  S  |  T  |  U  |  V  |  W  |  X  |  Y  |  Z

 

 

A

 

ABSOLUTO

Ele representa a classificação de mícron de um filtro e indica que qualquer partícula maior que um tamanho específico ficará presa no filtro.

ABSORÇÃO

Quando um sólido pega moléculas em sua estrutura.

AEROSSOL ÁCIDO

Partículas muito líquidas ou sólidas que são ácidas e são pequenas o suficiente para serem transportadas pelo ar.

ÁGUA ÁCIDA

Quando o pH é inferior a 7

ÁGUA CINZA

Águas residuais domésticas compostas de água de lavagem da cozinha, casas de banho e lavatórios e banheiras e lavadoras.

ÁGUA LABORATORIAL

Água purificada usada no laboratório como base para criar soluções ou fazer diluições. Não contém substâncias interferentes.

AJUSTE

O processo de afundamento de uma substância afundando na água. Isso ocorre quando a substância não se dissolve na água e sua densidade é maior que a da água.

APLICAÇÃO DE TERRAS

Descarga de águas residuais no solo para tratamento ou reutilização.

ACIDEZ

A capacidade quantitativa de água para neutralizar uma base, expressa em ppm ou mg / L de equivalente de carbonato de cálcio. O número de átomos de hidrogênio presentes determina isso. Geralmente é medido por titulação com uma solução padrão de hidróxido de sódio.

ADSORÇÃO

Separação de líquidos, gases, colóides ou matéria suspensa de um meio por aderência à superfície ou poros de um sólido.

ÁGUA SEGURA

Água que não contém bactérias nocivas, materiais tóxicos ou produtos químicos e é considerada segura para beber.

AERAÇÃO

Técnica que é usada com tratamento de água que exige suprimento de oxigênio, comumente conhecido como purificação de água biológica aeróbica. A água é posta em contato com as gotículas de água por pulverização ou o ar é colocado em contato com a água por meio de instalações de aeração. O ar é pressionado através de um corpo de água borbulhando e a água é fornecida com oxigênio. Mais informações sobre aeração.

AERÓBICO

Um processo que ocorre na presença de oxigênio, como a digestão da matéria orgânica por bactérias em uma lagoa de oxidação.

ÁREA DE RECARGA

Uma área onde a água da chuva penetra no solo para alcançar um aquífero.

AMOSTRA COMPOSTA

Uma série de amostras de água tomadas em um determinado período de tempo e ponderadas pela taxa de fluxo.

AEROSSOL

Partículas líquidas ou sólidas muito pequenas dispersas no ar.

AFINIDADE

A agudeza com que um trocador de íons se agarra e se agarra a um contra-íon. As afinidades são muito afetadas pela concentração do eletrólito ao redor do trocador de íons.

ÁGUA RESIDUAL

A água usada ou gasta de uma casa, comunidade, fazenda ou indústria que contém matéria dissolvida ou suspensa.

AÇUDE

Um dispositivo de derramamento usado para medir ou controlar os fluxos de água.

AGLOMERAÇÃO

Um processo de juntar partículas menores para formar uma massa maior.

ÁGUA AGRESSIVA

Água que é macia e ácida e pode corroer encanamentos, tubulações e eletrodomésticos.

ÁGUA PERCOLANTE

Água que passa por rochas ou solo sob a força da gravidade.

ÁGUA BRUTA

Água de ingestão antes de qualquer tratamento ou uso.

ALGA

Organismos unicelulares ou multicelulares que são comumente encontrados em águas superficiais, como a lentilha d'água. Eles produzem sua própria comida através da fotossíntese. A população de algas é dividida em algas verdes e algas azuis, das quais as algas azuis são muito prejudiciais à saúde humana. O crescimento excessivo de algas pode fazer com que a água apresente odores ou gostos indesejáveis. A decomposição de algas diminui o suprimento de oxigênio na água.

ALÍQUOTA

Uma porção medida de uma amostra retirada para análise. Uma ou mais alíquotas formam uma amostra.

ALCALINIDADE

Alcalinidade significa a capacidade de tamponamento da água; a capacidade da água de se neutralizar. Impede que os níveis de pH da água se tornem muito básicos ou ácidos. Também adiciona carbono à água. Alcalinidade estabiliza a água em níveis de pH em torno de 7. No entanto, quando a acidez é alta em água diminui a alcalinidade, o que pode causar condições prejudiciais para a vida aquática. Na química da água, a alcalinidade é expressa em ppm ou mg/ L de carbonato de cálcio equivalente. A alcalinidade total da água é a soma dos três tipos de alcalinidade; carbonato, bicarbonato e alcalinidade de hidróxido.

ALUVIÃO

Sedimentos depositados por processos de erosão, geralmente por riachos.

ANAERÓBICO

Um processo que ocorre na ausência de oxigênio, como a digestão da matéria orgânica por bactérias em um reator UASB.

ÁGUA DURA

Água que contém um grande número de íons positivos. A dureza é determinada pelo número de átomos de cálcio e magnésio presentes. O sabão geralmente se dissolve mal na água dura.

ÁGUA PESADA

Água na qual todos os átomos de hidrogênio foram substituídos por deutério.

ÂNION

Um íon carregado negativamente que resulta da dissociação de sais, ácidos ou álcalis em solução.

ANÓDIO

Um site em eletrólise onde o metal entra em solução como um cátion deixando para trás um equivalente de elétrons para ser transferido para um eletrodo oposto, chamado de cátodo.

AMORTECEDOR

Uma substância que reage com hidrogênio ou íons hidroxila em uma solução, a fim de evitar uma mudança no pH.

AQUÁTICO

Crescendo na água, vivendo na água ou frequentando a água.

AUMENTO DE FLUXO

A adição de água para atender às necessidades de fluxo.

AÇÃO CAPILAR

Água que em algum ponto se eleva mais alta que a porção de sua superfície, não em contato com a superfície sólida. Isto é devido a aderência, coesão e tensão superficial, onde mais tarde toca um sólido.

ARMAZENAMENTO DE DEPRESSÃO

O armazenamento de água em áreas baixas, como lagoas e zonas úmidas.

AQUOSO

Algo feito de água.

AQUÍFERO

Uma camada no solo que é capaz de transportar um volume significativo de água subterrânea.

AQUÍFERO SEMICONFINADO

Um aquífero parcialmente confinado por camadas de solo de baixa permeabilidade, através das quais a recarga e a descarga ainda podem ocorrer.

AROMÁTICO

Um tipo de hidrocarboneto que contém uma estrutura de anel, como benzeno e tolueno. Eles podem ser encontrados, por exemplo, na gasolina.

ASSIMILAÇÃO

A capacidade da água de se purificar de poluentes.

ÁGUA PRETA

Água que contém resíduos de humanos, animais ou comida.

ÁGUA SUPERFICIAL

Toda a água se abre naturalmente para a atmosfera, no que diz respeito a rios, lagos, reservatórios, lagoas, córregos, represas, mares, estuários e zonas úmidas.

ÁGUA ENGARRAFADA

Água que é vendida em recipientes de plástico para água potável e/ ou uso doméstico e pode ser tratada com osmose reversa de alta salinidade

ÁGUA SALOBRA

A água que não é nem cai na categoria de água salgada, nem na categoria de água doce. Ele mantém o meio entre uma das categorias.

AGENTES ANTI-ESPUMA

Produtos químicos que são adicionados às descargas de águas residuais para evitar que a água espume quando é descarregada em um corpo de água receptora.

ÁGUA DESMINERALIZADA

Água desmineralizada. Água que é tratada como contaminante, livre de minerais e sal.

AFLUENTE

O fluxo de água que entra em qualquer sistema ou unidade de tratamento.

ÁTOMO

A menor unidade de matéria que é exclusiva de um elemento específico. Eles são os blocos de construção finais para toda a matéria.

ATENUAÇÃO

O processo de redução da concentração de um composto ao longo do tempo. Isto pode ser através da absorção, adsorção, degradação, diluição ou transformação.

ATRITO

A ação de uma partícula esfregando contra a outra em um meio filtrante ou leito de troca iônica que pode, com o tempo, causar a quebra das partículas.

ÁGUA DE DILUIÇÃO

Água destilada que foi estabilizada, tamponada e aerada. Geralmente é aplicado nos testes de DBO.

AERAÇÃO MECÂNICA

Uso de energia mecânica para injetar ar na água para fazer com que um fluxo de resíduos absorva oxigénio.

AMACIAMENTO

Amaciadores ou descalcificadores de água são usados para a remoção de cálcio e magnésio da água para reduzir a dureza.

ÁGUA MACIA

Qualquer água que não contenha grandes concentrações dos minerais dissolvidos cálcio ou magnésio.

AGENTES QUELANTES

Compostos orgânicos que têm a capacidade de extrair íons de suas soluções de água em complexos solúveis.

ÁGUA PROCESSADA

Água que serve em qualquer nível do processo de fabricação de certos produtos.

ÁGUA DE PRODUTO

Água que passou por uma estação de tratamento de água e está pronta para ser entregue aos consumidores.

ÁGUA DOCE

Água contendo menos de 1 mg/ l de sólidos dissolvidos de qualquer tipo.

ÁGUA POTÁVEL

Água que é segura para beber e cozinhar.

ÁGUA MINERAL

Contém grandes quantidades de minerais dissolvidos, como cálcio, sódio, magnésio e ferro. Algumas águas da torneira contêm tantos ou mais minerais do que algumas águas minerais comerciais. Não há evidência científica de que a água com alto ou baixo conteúdo mineral seja benéfica para os seres humanos.

ÁGUAS HIPÓXICAS

Águas com concentrações de oxigénio dissolvido inferiores a 2 mg / l, o nível geralmente aceite como mínimo exigido para a vida e a reprodução de organismos aquáticos.

AVALIAÇÃO DE ÁGUA QUALITATIVA

Análises de água usadas para descrever as características visuais ou estéticas da água.

AVALIAÇÃO QUANTITATIVA DE ÁGUA

Uso de análises de propriedades da água e concentrações de compostos e contaminantes para definir a qualidade da água.

ÁGUA QUICKSILVER

Uma solução de nitrato de mercúrio usada em douramento.

ABSORÇÃO DE LUZ

A quantidade de luz que uma certa quantidade de água pode absorver ao longo do tempo.

 

B

BACIA HIDROGRÁFICA

Uma área de terra da qual a água é drenada para um determinado corpo de água.

BARRANCO

Um canal profundamente erodido criado pelo fluxo concentrado de água.

BOLO

Resíduo sólido desidratado em meio filtrante após filtração.

BACTÉRIA

Microscopicamente pequenos organismos unicelulares, que se reproduzem por fissão de esporos.

BASE

Uma substância alcalina que tem um pH superior a 7

BICARBONATOS

Sais contendo o anião HCO3-. Quando o ácido é adicionado, esse íon se decompõe em H2O e CO2 e age como um amortecedor.

BACTÉRIAS FACULTATIVAS

Bactérias que podem viver sob condições aeróbicas ou anaeróbicas.

BIOCIDA

Um produto químico que é tóxico para microorganismos. Os biocidas são frequentemente usados para eliminar bactérias e outros organismos unicelulares da água.

BIOFILME

População de vários microorganismos, presos em uma camada de limo e excreção produtos, ligados a uma superfície.

BIOMONITORIZAÇÃO

O uso de organismos vivos para testar a adequação de efluentes para descarga em águas receptoras e testar a qualidade dessas águas a jusante da descarga.

BIORREMEDIAÇÃO

O tratamento biológico de águas residuais e lamas, induzindo a decomposição de compostos orgânicos e hidrocarbonetos em dióxido de carbono e água.

BACTÉRIAS COLIFORMADAS

Bactérias que servem como indicadores de poluição e patógenos quando encontradas na água. Estes são geralmente encontrados no trato intestinal de seres humanos e outros animais de sangue quente.

BIOTA

Todos os organismos vivos em uma região ou ecossistema.

BIOTRANSFORMAÇÃO

Conversão de uma substância em outros compostos por organismos; incluindo biodegradação.

BIOCIDA

Um produto químico que é tóxico para microorganismos. Os biocidas são frequentemente usados para eliminar bactérias e outros organismos unicelulares da água.

BACIA DE CAPTURA

Uma área de sedimentação projetada para remover os poluentes do escoamento antes de serem descarregados em um riacho ou lagoa.

BORRIFADOR

Um dispositivo que introduz ar comprimido em um líquido.

BORRIFAÇÃO

Injeção de ar abaixo do lençol freático para remover compostos orgânicos voláteis dissolvidos e para facilitar a biodegradação aeróbica de compostos orgânicos.

 

 

C

CARVÃO ATIVADO

Este é o meio de adsorção mais comumente usado, produzido pelo aquecimento de substâncias carbonadas ou bases de celulose na ausência de ar. Tem uma estrutura muito porosa e é comumente usado para remover matéria orgânica e gases dissolvidos da água. Sua aparência é semelhante ao carvão ou turfa. Disponível em granular, em pó ou em bloco; em forma de pó, tem a maior capacidade de adsorção. É usado em nossos filtros de carvão ativado MF-1100, MF-1000, MF-600, MF-500, MF-450, MF-410 e MF-400.

CARGA ELÉTRICA

A carga em um íon, declarada pelo seu número de elétrons. Um íon Cl é, de fato, um átomo de Cl que adquiriu um elétron, e um íon de Ca ++ é um átomo de Ca, que perdeu dois elétrons.

 

CARBONO BIOLOGICAMENTE ATIVADO

Carvão ativado que suporta o crescimento microbiano ativo, a fim de auxiliar na degradação de compostos orgânicos que foram absorvidos em sua superfície e em seus poros.

 

CEGUEIRA

Um acúmulo de partículas em um meio filtrante, que impede o fluxo de fluidos.

CAPACIDADE ASSIMILATIVA

A capacidade da água natural de receber águas residuais ou materiais tóxicos sem efeitos negativos e sem danos à vida aquática ou a seres humanos que consomem a água.

CAPACIDADE DE NEUTRALIZAÇÃO ÁCIDA

Medida da capacidade de tamponamento da água; a capacidade da água para resistir a mudanças no pH.

CONGELAMENTO

A mudança de um líquido para um sólido à medida que a temperatura diminui. Para a água, o ponto de congelamento é de 0 graus Celsius.

CARGA PARTICULADA

A massa de partículas por unidade de volume de água.

CONDUTÂNCIA ESPECÍFICA

Método para estimar o teor de sólidos dissolvidos de um suprimento de água testando sua condutividade.

CHUVA ÁCIDA

Chuva que tem um pH flamboyantly baixo, devido ao contato com poluentes atmosféricos, como óxidos sulfúricos.

CLORAÇÃO DE RUPTURA

Adição de cloro à água até que haja cloro suficiente para a desinfecção da água.

CONTAMINANTES BIOLÓGICOS

Organismos vivos, como vírus, bactérias, fungos e antígenos de mamíferos e aves, que podem causar efeitos nocivos à saúde dos seres humanos.

CONE IMHOFF

Um recipiente claro, em forma de cone, usado para medir o volume de sólidos sólidos em um volume específico de água.

CLORO DISPONÍVEL

Uma medida da quantidade de cloro disponível em cal clorada, compostos de hipoclorito e outros materiais.

CONTAMINAÇÃO DA ÁGUA BACTERIANA

A introdução de bactérias indesejadas em um corpo de água.

CAL

Produto químico comum para tratamento de água. A cal pode ser deposto em paredes de chuveiros e banheiros, depois que a cal reagiu com o cálcio para formar calcário.

CONTRAPRESSÃO

Pressão que pode fazer com que a água retorne para o suprimento de água quando o sistema de água residual do usuário está em uma pressão mais alta do que o sistema público.

CARGA DE LEITO

Partículas de sedimentos que repousam sobre ou perto do fundo do canal são empurradas ou roladas pelo fluxo de água.

CAPACIDADE DE RESERVA

Capacidade de tratamento extra incorporada em estações de tratamento de águas residuais e esgotos para poder acompanhar os futuros aumentos de fluxo devido ao crescimento da população.

CARCINOGÊNIO

Qualquer poluente dissolvido que possa induzir o câncer.

CARBONATOS

Compostos químicos relacionados ao dióxido de carbono.

CATÁLISE

Produto químico que aumenta a taxa de uma reação, mas não participa diretamente da reação, de modo que ela permanece intacta após a reação.

COEFICIENTE DE TAXA CINÉTICA

Um número que descreve a taxa na qual um componente da água, como uma demanda bioquímica de oxigênio ou oxigênio dissolvido, aumenta ou diminui.

CÁTODO

Um local em eletrólise onde os cátions em solução são neutralizados por elétrons que se depositam na superfície ou produzem uma reação secundária com a água.

CÁTION

Um íon de carga positiva, resultante da dissociação de moléculas em solução

CENTRIFUGAÇÃO

Um processo de separação, que utiliza a ação da força centrífuga para promover o assentamento acelerado de partículas em uma mistura sólido-líquido.

CONTAMINAÇÃO DE ESGOTO

A introdução de esgoto não tratado em um corpo de água.

CFU

Unidades formadoras de colônias. Esta é uma medida que indica o número de microorganismos na água.

CICLO HIDROLÓGICO

O ciclo natural da água que passa pelo ambiente, incluindo evaporação, condensação, retenção e escoamento.

CLORAMINAS

Um complexo químico que consiste em cloro e amônia. Ele serve como um desinfetante de água no abastecimento público de água no lugar do cloro, porque o cloro pode combinar com produtos orgânicos para formar produtos de reações perigosas. Em que formas existem cloraminas depende das propriedades físicas / químicas da fonte de água.

CLORAÇÃO

Um processo de purificação de água em que o cloro é adicionado à água para desinfecção, para o controle dos microrganismos presentes. Também é usado na oxidação de impurezas compostas em água.

CÂMARA DE CONTATO DE CLORO

A parte de uma estação de tratamento de água onde o efluente é desinfetado por cloro.

CLAREZA

A clareza de um líquido.

COAGULAÇÃO

Desestabilização de partículas coloidais pela adição de um químico reativo, chamado coagulante. Isso acontece através da neutralização das cargas.

COALESCÊNCIA

Partículas líquidas em suspensão que se unem para criar partículas de maior volume.

COLETOR DE ESGOTOS

Tubulações para coletar e transportar águas residuais de fontes individuais para um coletor de interceptores que as levará a uma instalação de tratamento.

COLÓIDES

Matéria de tamanho de partícula muito pequeno, na faixa de 10-5 a 10-7 de diâmetro.

COMPOSTOS

Dois ou mais elementos diferentes mantidos juntos em proporções fixas por forças atraentes chamadas ligações químicas.

CARVÃO ATIVADO GRANULAR

O aquecimento de carvão para incentivar locais ativos para absorver poluentes.

CONCENTRADO

A totalidade de diferentes substâncias que são deixadas para trás em um meio filtrante após a filtração.

CONCENTRAÇÃO

A quantidade de material dissolvido em uma unidade de solução, expressa em mg / l.

CONDENSADO

Água obtida por condensação de vapor de água.

CRESCIMENTO MICROBIANO

A multiplicação de microrganismos como bactérias, algas, diatomáceas, plâncton e fungos.

CONDENSAÇÃO

A mudança de estado de um gás para um líquido.

CONDUTIVIDADE

A quantidade de eletricidade que a água pode conduzir. É expresso em magnitude química. Por favor, use também nossas informações sobre TDS e condutividade.

CONDUÍTE

Um canal natural ou artificial através do qual os fluidos podem ser transportados.

CONTAMINANTE

Qualquer componente estranho em uma substância, por exemplo, em água.

CONDUTIVIDADE HIDRÁULICA

A taxa na qual a água pode se mover através de um meio permeável.

CORROSÃO

Habilidade da água para dissolver ou quebrar certas substâncias, particularmente metais.

CORRENTE DIRETA

Água que flui diretamente da superfície do solo para córregos, rios e lagos.

CRYPTOSPORIDIUM

Um microrganismo na água que causa doenças gastrointestinais em humanos. É comumente encontrado em águas superficiais não tratadas e pode ser removido por filtração. É resistente a desinfetantes, como o cloro.

 

CORRENTE

A porção de uma corrente ou corpo de água, que está se movendo muito mais rápido que o resto da água. O progresso da água é concentrado principalmente na corrente.

CICLO

O período de tempo que um filtro pode ser usado antes de precisar de limpeza, geralmente incluindo o tempo de limpeza.

D

 

DEALCALINIZAÇÃO

Qualquer processo que serve para reduzir a alcalinidade da água.

DECARBONAÇÃO

O processo de remoção de dióxido de carbono da água, usando torres de contato ou purificadores de ar.

DEMANDA DE OXIGÊNIO BIOQUÍMICO (DBO)

A quantidade de oxigênio (medida em mg / l) necessária para a decomposição de matéria orgânica por organismos unicelulares, sob condições de teste. É usado para medir a quantidade de poluição orgânica em águas residuais.

DESCARGA

A liberação do contaminante que foi capturado por um meio filtrante.

DESCARGA MUNICIPAL

Descarga de efluentes de estações de tratamento de efluentes, que recebem águas residuais de residências, estabelecimentos comerciais e indústrias na bacia de drenagem costeira.

DB5

A quantidade de oxigênio dissolvido consumida em cinco dias por bactérias que realizam a degradação biológica da matéria orgânica.

DT

Dureza total. A soma da dureza de cálcio e magnésio, expressa como equivalente de carbonato de cálcio. TH pode ser reduzido usando amaciadores de água automáticos

DECANTAÇÃO

Para extrair a camada superior de líquido após o material mais pesado (um sólido ou outro líquido) ter se estabilizado.

DECOMPOSIÇÃO

A decomposição da matéria orgânica por bactérias e fungos, para alterar a estrutura química e a aparência física da matéria.

DEFLUORIDAÇÃO

A remoção de flúor da água potável para evitar danos aos dentes.

DUREZA DO CARBONATO

Dureza da água causada por subprodutos de carbonato e bicarbonato de cálcio e magnésio.

DEMANDA QUÍMICA DE OXIGÊNIO (COD)

A quantidade de oxigênio (medida em mg / L) que é consumida na oxidação da matéria orgânica orgânica e oxi-oxidável, sob condições de teste. É usado para medir a quantidade total de poluição orgânica e inorgânica em águas residuais. Ao contrário do DBO, com DQO praticamente todos os compostos são totalmente oxidados.

DESGASIFICAÇÃO

O processo de remoção de gases dissolvidos da água, usando vácuo ou calor.

DEIONIZAÇÃO

Deionização é o processo que serve para remover todas as substâncias ionizadas de uma solução. Mais comumente é o processo de troca em que os cátions e ânions são removidos independentemente um do outro.

DESMINERALIZAÇÃO

Processos de desmineralização para remover minerais da água, geralmente o termo é restrito a processos de troca iônica.

DESNITRIFICAÇÃO

Remoção de nitrato e nitrato da água para produzir uma qualidade que atenda aos padrões comuns de água.

DENSIDADE

O peso de uma certa quantidade de água. Geralmente é expresso em quilogramas por metro cúbico.

DESSALINIZAÇÃO

A remoção de sal da água do mar ou salobra para produzir água potável, utilizando várias técnicas.

DESSORÇÃO

osto da adsorção; a liberação de matéria do meio de adsorção, geralmente para recuperar material.

DESCARGA DE ÁGUA SUBTERRÂNEA

Águas subterrâneas que entram nas águas costeiras, que foram contaminadas por lixiviados de aterro, injeção de resíduos perigosos em poços profundos e fossas sépticas.

DETERGENTE

Um agente de limpeza solúvel em água, que não seja sabão.

DESCARGA INDIRETA

Introdução de poluentes de uma fonte não doméstica em um sistema de tratamento de águas residuais de propriedade pública. Os descarregadores indiretos podem ser instalações comerciais ou industriais cujos resíduos entram nos esgotos locais.

DESIDRATAÇÃO

A separação da água do lodo, para produzir um bolo sólido.

DIFUSOR

Um componente do sistema de contato com ozônio em um gerador de ozônio que permite a difusão de um gás contendo ozônio.

DIFUSÃO

O movimento de moléculas de gás ou aerossóis em líquidos, causado por um gradiente de concentração.

DIGESTOR

Um tanque fechado para o tratamento de águas residuais, no qual a ação bacteriana é induzida para decompor a matéria orgânica.

DESCARGA

Fluxo de águas superficiais em um riacho ou canal.

DESINFETANTES

Fluidos ou gases para desinfetar filtros, tubulações, sistemas, etc.

DESINFEÇÃO

A descontaminação de fluidos e superfícies. Para desinfetar um fluido ou superfície, são usadas várias técnicas, como a desinfeção com ozônio. Muitas vezes, a desinfecção significa eliminar os microrganismos presentes com um biocida.

DISSOLUÇÃO

O processo durante o qual partículas sólidas misturam molécula por molécula com um líquido e parecem se tornar parte do líquido.

DESTILAÇÃO

Método de tratamento de água onde a água é fervida a vapor e condensada em um reservatório separado. Contaminantes com pontos de ebulição mais altos que a água não evaporam e permanecem no balão de ebulição.

DEPLEÇÃO DE OXIGÊNIO

A redução do nível de oxigênio dissolvido em um corpo de água.

DRAGAGEM

Limpeza, aprofundamento ou alargamento de um curso d'água, usando uma máquina (draga) que remova materiais por meio de uma colher ou dispositivo de sucção.

DUPLICADAS

Duas amostras separadas com recipientes separados, tiradas ao mesmo tempo e no mesmo local.

 

E

 

EFLUENTES

A saída ou escoamento de qualquer sistema que lida com fluxos de água, para uma lagoa de oxidação para purificação de água biológica. É a água do produto do sistema dado.

ESGOTO

Resíduos de fluido em um sistema de esgoto.

EJETOR

Um dispositivo usado para injetar uma solução química em águas residuais durante o tratamento de água.

EUTROFIZAÇÃO CULTURAL

Declínio da taxa de oxigênio na água, que tem graves consequências para a vida aquática, causada por seres humanos.

ESGOTO COMBINADO

Um sistema de esgoto que transporta tanto o esgoto quanto o escoamento de águas pluviais.

ELETRÓLITO

Substância que se dissocia em íons quando se dissolve na água.

ELETRODICÍSTICA

Um processo que usa correntes elétricas, aplicadas a membranas permeáveis, para remover minerais da água.

ESCALA

O precipitado que se forma nas superfícies em contato com a água como resultado de uma mudança física ou química.

ESGOTO MUNICIPAL

Resíduos líquidos, originários de uma comunidade. Eles podem ter sido compostos de águas residuais domésticas ou descargas industriais.

ELETRODEIONIZAÇÃO

A eletrodeionização (EDI) remove íons de correntes aquosas, tipicamente em conjunto com osmose reversa (RO) e outros dispositivos de purificação. EDI produz água ultrapura até 18.2MW/ cm.

ESCOAMENTO

A parte da água de precipitação que sai da terra em riachos ou outras águas superficiais.

ESGOTO BRUTO

Águas residuais não tratadas e seu conteúdo.

ESGOTO SEPARADO

Um sistema de esgoto que transporta apenas esgoto sanitário; nenhum escoamento de águas pluviais. Quando um esgoto é construído dessa maneira, as estações de tratamento de esgoto podem ser dimensionadas para tratar apenas resíduos sanitários e toda a água que entra na usina recebe tratamento completo em todos os momentos.

ESTAÇÃO DE TRATAMENTO

Uma estrutura construída para tratar a água ou águas residuais antes de descarregá-lo no meio ambiente.

ELETRÓLISE

Processo onde a energia elétrica mudará em energia química. O processo acontece em um eletrólito, uma solução aquosa ou um derretimento de sal que dá aos íons a possibilidade de transferência entre dois eletrodos. O eletrólito é a conexão entre os dois eletrodos, que também estão conectados a uma corrente contínua. Se você aplicar uma corrente elétrica, os íons positivos migrarão para o cátodo enquanto os íons negativos migrarão para o ânodo. Nos eletrodos, os cátions serão reduzidos e os ânions serão oxidados.

ELÉTRONS

Blocos de construção carregados negativamente de um átomo que circula em torno do núcleo.

ELEMENTOS

Os blocos de construção distintivos da matéria compõem todas as substâncias materiais.

ELUTRIAÇÃO

Libertar o lodo de sua água-mãe lavando-o com água.

EMULSIFICADOR

Um químico que ajuda a suspender um líquido em outro.

EMULSÃO

Dispersão de um líquido em outro líquido, ocorre quando um líquido é insolúvel.

ENRIQUECIMENTO

Quando a adição de nutrientes, como nitrogênio e fósforo, a partir de efluentes de esgoto ou escoamento agrícola para a água de superfície, aumenta o crescimento de algas.

EROSÃO

O desgaste da superfície da terra pelo vento, água, gelo ou outros agentes geológicos. A erosão ocorre naturalmente devido ao clima ou ao escoamento, mas é freqüentemente intensificada pelas práticas de uso da terra por seres humanos.

ESGOTOS DE PRESSÃO

Um sistema de tubos no qual a água, o efluente ou outro líquido é bombeado para uma elevação mais alta.

ESCHERICHIA COLI (E. COLI)

Bactéria coliforme que é frequentemente associada a resíduos humanos e animais e é encontrada no campo intestinal. É usado pelos departamentos de saúde e laboratórios privados para medir a pureza da água.

ESTUÁRIO

Região de interação entre rios e águas oceânicas próximas à costa, onde a ação das marés e o fluxo do rio misturam água doce e salgada. Portanto, os estuários consistem principalmente de água salobra.

ENERGIA CINÉTICA

Energia possuída pela movimentação de água.

EUTRÓFICO

Referindo-se a água que é rica em nutrientes, como nitrogênio e fósforo.

EUTROFIZAÇÃO

Enriquecimento de água, que causa crescimento excessivo de plantas aquáticas e aumento da atividade de microrganismos anaeróbicos. Como resultado, os níveis de oxigênio na água diminuem rapidamente e a água engasga, tornando a vida impossível para organismos aquáticos aeróbicos.

EVAPORAÇÃO

O processo de passagem de água de líquido para vapor.

EVAPORAÇÃO DE LAGOAS

Áreas onde o lodo de esgoto é despejado e seco.

EVAPOTRANSPIRAÇÃO

A perda de água do solo através da vaporização, tanto por evaporação direta quanto pela transpiração das plantas.

F

FILTRO DE VELA

Um filtro de abertura relativamente grossa, projetado para reter uma camada de meio filtrante em uma superfície estendida.

FILTRAGEM DE FLUXO TRANSVERSAL

Um processo que usa fluxos opostos através de uma superfície de membrana para minimizar o acúmulo de partículas.

FILTRO DE CARTUCHO

Dispositivo de filtro descartável que possui uma faixa de filtro de 0,1 a 100 mícrons. Mais informações sobre filtros de cartucho.

FLUXO TURBULENTO

Um fluxo que contém flutuações rápidas.

FLUXO ASCENDENTE

Um fluxo ascendente de água.

FILTRO BIOLÓGICO

Uma unidade de tratamento de águas residuais que contém material de média com bactérias. A corrente de águas residuais é gotejada pelo meio e as bactérias quebram os resíduos orgânicos. As bactérias são coletadas no meio filtrante.

FITOPLÂNCTON

Plantas aquáticas flutuantes, na sua maioria microscópicas.

FLUTUAÇÃO MECÂNICA

Um termo usado na indústria mineral para descrever o uso de ar disperso para produzir bolhas que medem 0,2 a 2 mm de diâmetro.

FUSÃO

A mudança de um sólido em um líquido.

FUGA

Uma espécie de íons na alimentação de um trocador de íons presente no efluente.

FASE

Um estado da matéria. Isso pode ser sólido, líquido ou gasoso.

FOTOSSÍNTESE

O processo de conversão de água e dióxido de carbono em carboidratos. Ocorre na presença de clorofila e é ativado pela luz solar. Durante o processo, o oxigênio é liberado. Apenas plantas e um número limitado de microrganismos podem realizar a fotossíntese.

FLUXO LAMINAR

Um fluxo no qual flutuações rápidas estão ausentes.

FONTES NÃO-PONTUAIS

Fontes difusas de poluição da água sem um ponto específico de origem. Os poluentes são geralmente levados da terra pela água da chuva. Fontes não pontuais comuns são a agricultura e o descarte atmosférico.

FILTRAGEM DE PROFUNDIDADE

Processo de tratamento no qual todo o leito do filtro é utilizado para capturar partículas insolúveis e suspensas nos seus vazios à medida que a água flui através dele.

FILTRAÇÃO DE AREIA

A filtração de areia é um método freqüentemente usado e muito robusto para remover sólidos suspensos da água. O meio filtrante consiste em uma camada múltipla de areia com uma variedade em tamanho e gravidade específica. Os filtros de areia podem ser fornecidos em diferentes tamanhos e materiais, operados manualmente e de forma totalmente automática.

FOZ

O local onde uma estação de tratamento de efluentes descarrega água tratada no meio ambiente.

FLOTAÇÃO DE AR DISSOLVIDO (DAF)

Um procedimento de flotação induzida com bolhas de ar muito finas ou 'micro bolhas'.

FERMENTAÇÃO

A conversão de matéria orgânica em metano, dióxido de carbono e outras moléculas por bactérias anaeróbicas.

FILTRADO

Um líquido que passou pelo meio filtrante.

FILTRAÇÃO

Separação de um sólido e um líquido usando uma substância porosa que só deixa passar o líquido.

FLORAÇÃO DE ALGAS

Períodos de crescimentos de algas aumentados que afetam a qualidade da água. A proliferação de algas indica alterações potencialmente perigosas na química da água.

 

FISSÃO

Reprodução de microorganismos por meio de divisão celular.

FLOCO

Massa floculenta que se forma no acúmulo de partículas suspensas. Pode ocorrer naturalmente, mas geralmente é induzida para remover certas partículas das águas residuais.

FLOCULAÇÃO

A acumulação de partículas desestabilizadas e micro flocos, e subsequentemente a formação de flocos consideráveis. É preciso ad uma outra substância química chamada floculante, a fim de facilitar a formação de flocos chamados flocos. Mais informações sobre floculação

FLOTAÇÃO

Um procedimento de separação entre sólidos-líquidos ou líquidos-líquidos, que aplicado a partículas cuja densidade seja menor do que a do líquido em que se encontram. Existem três tipos: natural, auxiliado e induz a flotação.

FLUXO

A taxa de descarga de um recurso, expressa em volume durante um determinado período de tempo.

FLUIDEZ

A taxa na qual uma membrana de osmose reversa permite que a água passe através dela.

FRAGMENTAÇÃO

A subdivisão de um sólido em fragmentos. Os fragmentos irão então aderir à superfície mais próxima.

 

 

G

 

GELO

A forma sólida da água.

GALÕES

Uma unidade que agora está quase totalmente desatualizada. É equivalente a 3,785 litros.

GRADIENTE HIDRÁULICO

Em geral, a direção do fluxo de água subterrânea devido a mudanças na profundidade do lençol freático.

GIARDIA

Um microorganismo que é comumente encontrado em águas superficiais não tratadas e pode ser removido por filtração. É resistente a desinfetantes, como o cloro.

GRANDE SISTEMA DE ÁGUA

Um sistema de água que atende mais de 50.000 clientes.

GERADOR DE OZONO

Um dispositivo que gera ozono, passando uma voltagem por uma câmara que contém oxigênio. É frequentemente usado como um sistema de desinfeção. Mais informações sobre geradores de ozono e ozono

GRUPOS ATIVOS

Íons realmente fixos aparafusados à matriz de um trocador de íons. Cada grupo ativo deve sempre ter um contra-íon de carga oposta perto de si.

 

H

 

HIDROLOGIA DE ÁGUA SUBTERRÂNEA

O ramo da hidrologia que lida com a ocorrência, movimentos, reposição e esgotamento, propriedades e métodos de investigação e utilização de águas subterrâneas.

HIDROCARBONETOS CLORADOS

Hidrocarbonetos que contêm cloro. Estes incluem uma classe de inseticidas persistentes que se acumulam na cadeia alimentar aquática. Entre eles estão o DDT, a aldrina, a dieldrina, o heptacloro, o clordano, o lindano, a endrina, o Mirex, o hexacloreto e o toxafeno.

HIPOCLORITO DE CÁLCIO

Produto químico amplamente utilizado na desinfecção da água, por exemplo em piscinas ou instalações de purificação de água. É especialmente útil porque é um pó seco estável e pode ser transformado em comprimidos.

HUMIDIFICAÇÃO

A adição de vapor de água ao ar.

HIDROCARBONETOS

Compostos orgânicos que são construídos de átomos de carbono e hidrogênio e são frequentemente usados em indústrias de petróleo.

HIDROGEOLOGIA

A ciência da química e movimento das águas subterrâneas.

HIDROGRAFIA

Um gráfico que mede a quantidade de água que passa por um ponto em função do tempo.

HIDRÓLISE

A decomposição de compostos orgânicos por interação com a água.

HIDROFÍLICO

Ter uma afinidade pela água.

HIDROFÓBICO

Ter uma aversão pela água.

HIDROSFERA

Região que inclui toda a água líquida da Terra, água congelada, gelo flutuante, camada superior de solo congelada e pequenas quantidades de vapor de água na atmosfera.

HIPOCLORITO

Um ânion que forma produtos como o cálcio e o hipoclorito de sódio. Estes produtos são frequentemente utilizados para desinfeção e branqueamento.

 

I

 

 

INCRUSTAÇÃO

A deposição de matéria orgânica na superfície da membrana, o que causa ineficiências.

INUNDAÇÃO

A terra plana ou quase plana ao longo de um rio ou riacho que é coberto por água durante uma inundação.

ÍNDICE DE COLIFORME

Uma classificação da pureza da água baseada em uma contagem de bactérias coliformes.

INFRAESTRUTURA DE ÁGUAS RESIDUAIS

O plano ou rede para a coleta, tratamento e disposição de esgoto em uma comunidade.

ÍNDICE DE LANGELIER (LI)

Um índice que reflete o pH de equilíbrio de uma água em relação ao cálcio e à alcalinidade; usado na estabilização da água para controlar a corrosão e a deposição de incrustações.

IMISCÍVEL

A incapacidade de dois ou mais sólidos ou líquidos se dissolverem rapidamente um no outro.

IMPERMEÁVEL

Não é facilmente penetrado pela água.

IMPUREZAS

Partículas ou outros objetos que causam a falta de clareza da água.

INCÔMODOS DE CONTAMINANTES

Constituintes da água, que normalmente não são prejudiciais à saúde, mas podem causar gosto, odor, cor, corrosão, formação de espuma ou manchas ofensivos.

INDICADOR

Qualquer entidade biológica ou processo, ou comunidade cujas características mostram a presença de condições ambientais específicas ou poluentes.

INFILTRAÇÃO

Penetração de água em um meio, por exemplo, o solo.

INIBIDOR

Produto químico que interfere com uma reação química, como a precipitação.

INJEÇÃO

A introdução de um produto químico ou meio na água do processo para alterar sua química ou filtrar compostos específicos.

ÍON

Um átomo em uma solução que é carregada, seja positivamente (cátions) ou negativamente (ânions).

IRRIGAÇÃO

Aplicação de água ou esgoto para aterrar áreas para suprir as necessidades de água e nutrientes das plantas.

J

 

 

K

 

 

 

L

LODO ATIVADO

Processo biológico dependente de oxigênio que serve para converter matéria orgânica solúvel em biomassa sólida, que é removível por gravidade ou filtração.

LEI DE HENRY

Um modo de calcular a solubilidade de um gás em um líquido, baseado em temperatura e pressão parcial, por meio de constantes.

LEI DE STOKES

Um método para calcular a taxa de queda de partículas através de um fluido, com base na densidade, viscosidade e tamanho de partícula.

LENÇÓIS FREÁTICOS

Água que pode ser encontrada na zona saturada do solo; uma zona que consiste apenas em água. Ele se move lentamente de lugares com alta elevação e pressão para locais com baixa elevação e pressão, como rios e lagos.

LAGOA DE ARMAZENAMENTO DE ÁGUA

Um impasse para resíduos líquidos projetado para realizar algum grau de tratamento bioquímico.

LINHAS DE TRANSMISSÃO

Condutas que transportam a água bruta da sua fonte para uma estação de tratamento de água.

LAGOA

Um lago raso onde a luz solar, a ação bacteriana e o oxigênio trabalham para purificar as águas residuais.

LAGOS DISTRÓFICOS

Corpos ácidos de água que contêm muitas plantas, mas poucos peixes, devido à presença de grandes quantidades de matéria orgânica.

LAGOA AERADA

Uma lagoa de tratamento de água que acelera a decomposição biológica de resíduos orgânicos, estimulando o crescimento e a atividade das bactérias, responsáveis pela degradação.

LAGO

Um corpo de água interior, geralmente de água doce, formado por geleiras, drenagem de rios, etc. Geralmente é maior que uma piscina ou lagoa.

LODO MUNICIPAL

Resíduo semi líquido que permanece do tratamento de águas municipais e águas residuais.

LAGOS OLIGOTRÓFICOS

Lagos límpidos e profundos com poucos nutrientes, pouca matéria orgânica e alto nível de oxigênio dissolvido.

LIXIVIADO

Água que contém substâncias solúveis, de modo que contém certas substâncias em solução após a percolação através de um filtro ou solo.

LIXIVIAÇÃO

O processo pelo qual os constituintes solúveis são dissolvidos e filtrados através do solo por um fluido de percolação.

LIMNOLOGIA

O estudo dos aspectos físicos, químicos, hidrológicos e biológicos da água doce.

LÍQUIDO

Um estado de matéria, nem gás nem sólido, que flui e toma a forma de seu recipiente.

LODO DE ESGOTO

Lodo produzido em um esgoto público.

LODO

Um resíduo semi-sólido, contendo microrganismos e seus produtos, de qualquer processo de tratamento de água.

M

 

MÁXIMO NÍVEL DE CONTAMINANTE (MCL)

O nível máximo de um contaminante permitido na água pela lei federal. Com base nos efeitos na saúde e nos métodos de tratamento atualmente disponíveis.

MEIA VIDA

O tempo necessário para um poluente perder metade da sua concentração original.

METAIS PESADOS

Metais com densidade de 5,0 ou superior e alto peso elementar. A maioria é tóxica para os seres humanos, mesmo em baixas concentrações.

MEIO FILTRANTE

O material permeável que separa os sólidos dos líquidos que passam por ele.

MOLAS

Água subterrânea que sai da terra onde o lençol freático excede a superfície do solo.

MEMBRANAS CAPILARES

Membranas sobre a espessura de um fio de cabelo humano, usado para osmose reversa, nanofiltração, ultrafiltração e microfiltração.

MÍDIA

Materiais que formam uma barreira para a passagem de certos sólidos suspensos ou líquidos dissolvidos em filtros.

MEMBRANA

Uma fina barreira que permite a passagem de alguns compostos ou líquidos e incomoda outros. É uma pele semi-permeável da qual a passagem é determinada pelo tamanho ou natureza especial das partículas. Membranas são comumente usadas para separar substâncias. Por favor, verifique nossa seção de membranas.

MESOTRÓFICO

Reservatórios e lagos que contêm quantidades moderadas de nutrientes e são moderadamente produtivos em termos de vida aquática de animais e plantas.

MONITORAMENTO DE ÁGUA

O processo de controle constante de um corpo de água por meio de amostragem e análises.

METABOLIZAR

Conversão de alimentos, por exemplo, matéria orgânica solúvel, para matéria celular e subprodutos gasosos através de um processo biológico.

MFS

Sistema de Microfiltração, serve para separação automática sólido/ líquido.

MÍCRON

Uma unidade para descrever uma medida de comprimento, igual a um milionésimo de metro.

MICRORGANISMOS

Organismos que são tão pequenos que só podem ser observados através de um microscópio, por exemplo bactérias, fungos ou leveduras.

MATÉRIA ORGÂNICA

Substâncias de matéria vegetal ou animal (morta), com uma estrutura de carbono-hidrogênio.

 

MISCIBILIDADE

A capacidade de dois líquidos para misturar.

MISTURA

Vários elementos, compostos ou ambos, que são misturados.

MOLÉCULAS

Combinações de dois ou mais átomos do mesmo ou diferentes elementos mantidos juntos por ligações químicas.

 

N

 

NEUTRALIZAÇÃO

A adição de substâncias para neutralizar a água, de modo que não seja ácido nem básico. Neutralização não significa especificamente um pH de 7,0, significa apenas o ponto equivalente de uma reação ácido-base.

NÉVOA

Partículas líquidas de 40 a 500 micrômetros são formadas por condensação de vapor. Em comparação, as partículas de névoa são menores que 40 micrômetros.

NÊUTRONS

Blocos de construção sem carga de um átomo que desempenham um papel na radioatividade. Eles podem ser encontrados no núcleo.

NÚMERO ATÔMICO

Um número específico que difere para cada elemento, igual ao número de prótons no núcleo de cada um de seus átomos.

NITRIFICAÇÃO

Um processo biológico, durante o qual as bactérias nitrificantes convertem a amônia tóxica em nitrato menos nocivo. É comumente usado para remover substâncias de nitrogênio das águas residuais, mas em lagos e lagoas ocorre naturalmente.

NÃO POTÁVEL

Água imprópria ou intragável para beber porque contém poluentes, contaminantes, minerais ou agentes infecciosos.

NÚCLEO

O centro de um átomo, que contém prótons e nêutrons e carrega uma carga positiva.

NUTRIENTE

Qualquer substância que promova o crescimento com organismos vivos. O termo é geralmente aplicado a nitrogênio e fósforo em águas residuais, mas também é aplicado a outros elementos essenciais e traços.

 

O

 

OXIDAÇÃO BIOLÓGICA

Decomposição de materiais orgânicos complexos por microorganismos por oxidação.

 

ORGANISMOS INDICADORES

Microrganismos, como coliformes, cuja presença é indicativa de poluição ou da presença de microrganismos mais nocivos.

 

OXIDAÇÃO ULTRAVIOLETA

O ultravioleta é um processo que utiliza luz extremamente curta que pode matar microorganismos (desinfeção) ou decompor moléculas orgânicas (foto-oxidação), tornando-as polarizadas ou ionizadas e, portanto, mais facilmente removidas da água.

 

OXIGÊNIO DISSOLVIDO

A quantidade de oxigênio dissolvido na água em um determinado momento, expressa em ppm mg / l.

 

OSMOSE

Moléculas de água que passam naturalmente através das membranas, para o lado com a maior concentração de impurezas dissolvidas.

OXIDAÇÃO

Uma reação química na qual os íons estão transferindo elétrons para aumentar a valência positiva.

OZONO

Um agente oxidante instável, que consiste em três átomos de oxigênio e pode ser encontrado na camada de ozono na atmosfera. É produzido por descarga elétrica através de oxigênio ou por lâmpadas UV projetadas especificamente.

P

 

PERDA DE TRANSPORTE

Perda de água em tubulações e canais por vazamento ou evaporação.

PERMUTADOR DE CALOR

Um componente que é utilizado para remover calor ou calor para um líquido.

PRODUTOS QUÍMICOS INORGÂNICOS

Substâncias químicas de origem mineral, não basicamente de estrutura de carbono.

POLUIÇÃO TÉRMICA

Descarga de água aquecida proveniente de processos industriais em recebimento de águas superficiais, causando a morte ou lesão de organismos aquáticos.

POLUIÇÃO DA ÁGUA

A presença na água de material nocivo ou nocivo o suficiente para danificar a qualidade da água.

POÇO

Um buraco profundo com o objetivo de alcançar fontes subterrâneas de água.

POLUENTES DE ÁGUA TÓXICA

Compostos que não são encontrados naturalmente na água nas concentrações dadas e que causam a morte, doenças ou defeitos congênitos em organismos que os ingerem ou absorvem.

PARÂMETRO

Uma propriedade variável e mensurável cujo valor é um determinante das características de um sistema como a água. Temperatura, pressão e densidade são exemplos de parâmetros.

PRIMEIRO EXTRATO

A água que sai quando uma torneira é aberta pela primeira vez. É provável que tenha o nível mais alto de contaminação por chumbo devido ao intemperismo de oleodutos.

PROCESSO DE OSMOSE REVERSA

O processo de Osmose Reversa (RO) utiliza uma membrana semipermeável para separar e remover sólidos dissolvidos, orgânicos, pirogênios, matéria coloidal submicrônica, vírus e bactérias da água. O processo é chamado de osmose "reversa", uma vez que requer pressão para forçar a água pura através de uma membrana, deixando as impurezas para trás.

POLUIÇÃO DE NUTRIENTES

Contaminação dos recursos hídricos pelo excesso de insumos de nutrientes. Nas águas superficiais, o excesso de produção de algas é uma grande preocupação.

POTENCIAL DE REDUÇÃO DE OXIDAÇÃO

O potencial elétrico necessário para transferir elétrons do oxidante para o redutor, usado como uma medida qualitativa do estado de oxidação em sistemas de tratamento de água.

PRESSÃO PARCIAL

Essa pressão de um gás em um líquido, que está em equilíbrio com a solução. Em uma mistura de gases, a pressão parcial de qualquer gás é a pressão total vezes a fração do gás na mistura (em volume ou número de moléculas).

PONTOS CEGOS

Qualquer lugar em um meio filtrante onde os fluidos não possam fluir.

PONTO DE EBULIÇÃO

A temperatura na qual a pressão de vapor de um líquido é igual à pressão de sua superfície. O líquido irá vaporizar Se a pressão do líquido variar, o ponto de ebulição real varia. Para a água, o ponto de ebulição é de 100 graus Celsius.

POLUIÇÃO QUÍMICA

Introdução de contaminantes químicos em um corpo de água.

POLUENTES BIODEGRADÁVEIS

Poluentes que são capazes de se decompor em condições naturais.

PROCESSO DE CONCENTRAÇÃO

O processo de aumentar o número de partículas por unidade de volume de uma solução, geralmente evaporando o líquido.

PARTES POR BILHÃO

Expresso como ppb; uma unidade de concentração equivalente a µg / l.

PARTES POR MILHÃO

Expresso como ppm; uma medida de concentração. Um ppm é um peso unitário de soluto por milhão de pesos unitários de solução. Na análise de água, o ppm é equivalente a mg / l.

PASTEURIZAÇÃO

A eliminação de microrganismos pelo calor se aplica por um certo período de tempo.

PATÓGENOS

Microrganismos que causam doenças.

PERCENTUAL DE SATURAÇÃO

A quantidade de uma substância que é dissolvida em uma solução em comparação com a quantidade que poderia ser dissolvida nela.

PROCESSO DE OXIDAÇÃO AVANÇADA

Um dos vários processos de oxidação combinados. Processos avançados de oxidação química usam oxidantes (químicos) para reduzir os níveis de COD / BOD, e para remover componentes orgânicos e oxidáveis inorgânicos. Os processos podem oxidar completamente materiais orgânicos em dióxido de carbono e água, embora muitas vezes não seja necessário operar os processos para este nível de tratamento.

PERMEABILIDADE

A capacidade de um meio de passar um fluido sob pressão.

PERSISTÊNCIA

Refere-se ao período de tempo que um composto permanece no ambiente, uma vez introduzido.

PH

O valor que determina se uma substância é ácida, neutra ou básica, calculada a partir do número de íons de hidrogênio presentes. É medida em uma escala de 0 a 14, na qual 7 significa que a substância é neutra. Valores de pH abaixo de 7 indicam que uma substância é ácida e valores de pH acima de 7 indicam que ela é básica.

PESO FÍSICO

Quebra de rochas em pedaços por exposição à temperatura e mudanças e a ação física de mover gelo e água, crescimento de raízes e atividades humanas como agricultura e construção.

PORO

Uma abertura em uma membrana ou meio que permita a passagem da água.

PONTO DE ORIGEM

Um local estacionário do qual os poluentes são descarregados. É uma fonte única identificável de poluição, como um oleoduto ou uma fábrica.

POLUENTE

Um contaminante em uma concentração alta o suficiente para pôr em perigo a vida dos organismos.

P.O.P

Poluentes Orgânicos Persistentes, compostos complexos que são muito persistentes e dificilmente biodegradáveis.

POTENCIAÇÃO

A capacidade de um produto químico para aumentar o efeito de outro produto químico.

TRATAMENTO DE PONTO DE USO

Tratamento de Ponto de Uso. Tratamento de água em um número limitado de pontos de venda em um prédio, por menos do que todo o edifício.

PRECIPITADO

Um produto de reação insolúvel em uma reação química aquosa.

PROCESSO DE PRECIPITAÇÃO

A alteração de compostos dissolvidos para compostos insolúveis ou mal solúveis, de modo a poder remover os compostos por meio de filtração.

PRÉ-TRATAMENTO

Processos usados para reduzir ou eliminar poluentes de águas residuais antes de serem descartados.

PRÓTONS

Blocos de construção positivamente carregados de um átomo e que estão centrados no núcleo.

PROTOZOÁRIOS

Grandes microrganismos, que consomem bactérias.

PUTREFAÇÃO

Decomposição biológica da matéria orgânica; associados a condições anaeróbicas.

PIROGÊNICO

Substância que é produzida por bactérias e bastante estável. Causa febre em mamíferos.

Q

QUALIDADE DA ÁGUA

A condição da água em relação à quantidade de impurezas na mesma.

 

R

 

RADIOATIVO

Ter a propriedade de liberar radiação.

REAERAÇÃO

Renovação de suprimento de ar nas camadas inferiores de um reservatório para elevar os níveis de oxigênio.

REFLUXO

O fluxo de água em um meio em uma direção oposta ao fluxo normal. O fluxo é muitas vezes devolvido ao sistema por refluxo, se as águas residuais de um sistema de purificação estiverem gravemente contaminadas.

RETROLAVAGEM

Invertendo o fluxo de água de volta através do meio filtrante para remover os sólidos retidos.

RECARBONIZAÇÃO

Processo em que o dióxido de carbono é borbulhado em água de tratamento, a fim de diminuir o pH.

RECEBIMENTO DE ÁGUAS

Um rio, lago, oceano, riacho ou outro curso de água no qual as águas residuais ou efluentes tratados são descarregados.

RUPTURA

Ruptura ou quebra em um leito de filtro que permita a passagem do floco ou do material particulado através de um filtro.

RECIRCULAÇÃO

Reciclagem de água depois de ser usada. Muitas vezes, ele tem que passar por um sistema de purificação de águas residuais antes que possa ser reutilizado.

REDOX

Termo abreviado para reações de redução/ oxidação. Reações redox são uma série de reações de substâncias nas quais ocorre a transferência de elétrons. A substância que ganha elétrons é chamada de agente oxidante.

REDUÇÃO

Uma reação química na qual íons ganham elétrons para reduzir sua valência positiva.

RENDIMENTO SEGURO

A quantidade anual de água que pode ser retirada de uma fonte de suprimento durante um período de anos sem esgotar essa fonte além de sua capacidade de ser novamente preenchida de forma natural.

RECICLAGEM DE ÁGUA

Usar a água novamente para o mesmo ou outro passo do processo, após uma pequena forma de purificação é aplicada. Reciclagem em muitos casos pode ser feita através de membranas e osmose reversa

REGENERAÇÃO

Significa colocar o contra-íon desejado de volta no trocador de íons, deslocando um íon de maior afinidade com um de menor afinidade.

RESERVATÓRIO

Uma área de retenção natural ou artificial usada para armazenar água.

RESÍDUO

Os sólidos secos remanescentes após a evaporação de uma amostra de água ou lama.

RESOLUÇÃO

A quebra de uma emulsão em seus componentes individuais.

RESERVATÓRIO

Uma lagoa ou reservatório, geralmente feito de terra, construído para armazenar o escoamento poluído.

 

S

SUPERFÍCIE POTENCIAL

A superfície na qual a água em um aqüífero pode subir por pressão hidrostática.

SOLUBILIDADE AQUOSA

A concentração máxima de um produto químico que se dissolve em uma determinada quantidade de água.

SISTEMA DE ÁGUA DOMÉSTICA

Um tanque que é usado para injetar ar na água.

SULFATO DE HIDROGÊNIO (H2S)

Um gás emitido durante a decomposição orgânica por um grupo seleto de bactérias, que tem um cheiro forte de ovos podres.

SISTEMA DE ÁGUA DE TAMANHO MÉDIO

Um sistema de água que atende de 3.300 a 50.000 clientes.

SALMOURA

Água altamente salgada e fortemente mineralizada, contendo metais pesados e contaminantes orgânicos.

SALINIDADE

A presença de minerais solúveis em água.

SECA

Termo aplicado a períodos de precipitação inferior à média durante um determinado período de tempo.

SÓLIDOS DISSOLVIDOS

Material sólido que se dissolve totalmente na água e pode ser removido por filtração.

SISTEMA DE ÁGUA PÚBLICA

Um sistema que fornece água canalizada para consumo humano a pelo menos 15 ligações de serviço ou serve regularmente 25 pessoas.

SIFONAGEM INVERSA

Infiltração reversa de água em um sistema de distribuição.

SOLVENTE CLORADO

Um solvente orgânico contendo átomos de cloro que é frequentemente usado como aerossol em spray, em pintura de rodovias e fluidos de limpeza a seco.

SUBSTÂNCIA POLAR

Uma substância que carrega uma carga positiva ou negativa, por exemplo, água.

SISTEMAS CONVENCIONAIS DE ESGOTO

Sistemas que eram tradicionalmente usados para coletar águas residuais municipais em esgotos de gravidade e transportá-las para uma central de tratamento primária ou secundária, antes da descarga nas águas superficiais receptoras.

SATURAÇÃO

A condição de um líquido quando se tem em solução a quantidade máxima possível de uma dada substância.

SOLUBILIDADE EM ÁGUA

A concentração máxima possível de um composto químico dissolvido em água.

SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA

A coleta, tratamento, armazenamento e distribuição de água da fonte ao consumidor.

SISTEMA DE ÁGUA

Um rio e todos os seus ramos.

SEDIMENTAÇÃO

Liquidação de partículas sólidas em um sistema líquido devido à gravidade.

SEDIMENTOS

Solo, areia e minerais são lavados da terra em água, geralmente depois da chuva.

SEMIPERMEÁVEL

Um meio que permite a passagem da água, mas rejeita os sólidos dissolvidos, para que possa ser usado para separar os sólidos da água.

SEPARAÇÃO

O isolamento dos vários compostos em uma mistura.

 

SÓLIDOS SEDIMENTÁVEIS

Esses sólidos suspensos em águas residuais que se estabelecerão durante um certo período de tempo e serão removidos dessa maneira.

SISTEMA DE ESGOTO

Todo o sistema de coleta, tratamento e descarte de esgoto.

SOLIDIFICAÇÃO

Remoção de águas residuais de um resíduo ou alterá-lo quimicamente para torná-lo menos permeável e suscetível ao transporte por água.

SOLUBILIDADE

A quantidade de massa de um composto que se dissolverá em um volume unitário de água.

SOLUTO

A matéria se dissolveu em um líquido, como a água.

SÓLIDOS TOTAIS

Todos os sólidos em águas residuais ou águas residuais, incluindo sólidos suspensos e sólidos filtráveis.

SOLVENTE

Substância (geralmente líquida) capaz de dissolver uma ou mais outras substâncias.

SUBLIMAÇÃO

As transições de água diretamente do estado sólido para o estado gasoso, sem passar pelo estado líquido.

SÓLIDOS EM SUSPENSÃO

Partículas orgânicas ou inorgânicas sólidas que são mantidas em suspensão em uma solução.

SINERGISMO

A ação combinada de vários produtos químicos, que produz um efeito total maior do que os efeitos das substâncias químicas separadamente.

T

TRATAMENTO AVANÇADO DE ÁGUA

O nível de tratamento de água que requer uma alta porcentagem de redução na concentração de poluentes, também conhecido como tratamento terciário.

TRATAMENTO AVANÇADO DE ÁGUAS RESIDUAIS

Qualquer tratamento de água de esgoto que inclua a remoção de nutrientes, como fósforo e nitrogênio, e uma alta porcentagem de sólidos suspensos.

TENSÃO SUPERFICIAL

A força elástica em um corpo, especialmente um líquido, tendendo a minimizar ou restringir a área da superfície.

TABELA DE ÁGUA

A superfície das águas subterrâneas no solo.

TAXA DE SOBRECARGA

Uma das diretrizes para o projeto dos tanques de decantação e clarificadores em uma estação de tratamento para determinar se tanques e clarificadores são usados o suficiente.

TANQUE DE OXIDAÇÃO

Um corpo de água artificial no qual o lixo é consumido por bactérias.

TANQUE SÉPTICO

Um tanque de armazenamento subterrâneo para resíduos de casas não conectadas a uma linha de esgoto. O lixo vai diretamente da casa para o tanque.

TRATAMENTO FÍSICO E QUÍMICO

Processos geralmente utilizados em instalações de tratamento de águas residuais. Processos físicos são, por exemplo, filtração. O tratamento químico pode ser coagulação, cloração ou tratamento com ozono.

TRIAGEM

Uso de ecrãs para remover sólidos flutuantes e suspensos do esgoto.

TRATAMENTO SECUNDÁRIO

A remoção ou redução de contaminantes e DBO de efluentes do tratamento primário de águas residuárias.

TROCA IÓNICA

A substituição de íons indesejáveis com uma certa carga por íons desejáveis da mesma carga em uma solução, por um absorvente permeável a íons. Mais informações sobre troca iónica.

TRATAMENTO PRIMÁRIO DE RESÍDUOS

A remoção de sólidos suspensos, flutuantes e precipitados de águas residuais não tratadas. Clique aqui para uma visão geral do processo de tratamento de águas residuais

TABELA PERIÓDICA

Arranjo de elementos em ordem crescente de números atômicos, criado por um cientista chamado Mendeleyev.

TESTES PILOTO

O teste de uma tecnologia de limpeza sob condições reais do local em um laboratório, a fim de identificar possíveis problemas antes da implementação.

TRATAMENTO DE PONTO DE ENTRADA

Tratamento de ponto de entrada. Tratamento total de água na entrada de todo um edifício ou instalação.

TESTE DE JARROS

Um procedimento de teste de laboratório com diferentes doses de produtos químicos, velocidades de mistura e tempos de estabilização, para estimar a dose mínima ou ideal de coagulante necessária para atingir as metas de qualidade da água.

TESTES DE INDICADORES

Testa um contaminante específico, grupo de contaminantes ou constituinte que sinaliza a presença de outra coisa.

TÉCNICAS DE FIM DE TUBULAÇÃO

Técnicas de purificação de água que servem os poluentes de redução depois que eles se formaram.

TEMPO DE DETENÇÃO

O tempo real que uma pequena quantidade de água está em uma bacia de decantação ou bacia floculante. Em reservatórios de armazenamento, significa o período de tempo que a água será armazenada.

TANQUE DE AR

Um tanque que é usado para injetar ar na água.

 

TAMANHO DA PARTÍCULA

Os tamanhos de uma partícula, determinada pela menor dimensão, por exemplo, um diâmetro. Geralmente é expresso em medições de mícron.

 

TORRE DE REFRIGERAÇÃO

Torre grande usada para transferir o calor da água de resfriamento de uma usina elétrica ou industrial para a atmosfera, seja por evaporação direta ou por convecção e condução.

 

TEMPO DE CONTATO

O período de tempo que uma substância entra em contato com um líquido, antes de ser removida por filtração ou a ocorrência de uma alteração química.

 

TRATAMENTO TERCIÁRIO

Limpeza avançada de águas residuais que vão além do estágio secundário ou biológico, removendo nutrientes como fósforo, nitrogênio e a maioria dos BOD e sólidos suspensos.

TEMPO QUÍMICO

Dissolução de rochas pela exposição à água da chuva, água superficial, oxigênio e outros gases na atmosfera e compostos secretados por organismos.

TITULAÇÃO

Uma técnica analítica para determinar quanto de uma substância está presente em uma amostra de água, adicionando outra substância e medindo quanto dessa substância deve ser adicionado para produzir uma reação.

TDS

Sólidos totais dissolvidos. O peso por unidade de volume de água de sólidos suspensos em um meio filtrante após filtração ou evaporação. Pode ser reduzido usando sistemas de osmose reversa ou usando osmose reversa da água do mar

TS

Sólidos totais. O peso de todos os sólidos presentes por unidade de volume de água. Geralmente é determinado pela evaporação. O peso total diz respeito à matéria orgânica e inorgânica dissolvida e suspensa.

TRANSMISSIVIDADE

A capacidade de um aquífero de transmitir água.

TRANSPIRAÇÃO

O processo pelo qual o vapor de água é liberado na atmosfera após a transpiração de plantas vivas.

THM

Trihalometanos. Substâncias químicas tóxicas que consistem de uma molécula de metano e um dos elementos de halogênio flúor, bromo, cloro e iodo ligados a três posições da molécula. Eles geralmente têm propriedades cancerígenas.

TUBO DE ASSENTAMENTO

Dispositivo usando feixes de tubos para deixar sólidos em água assentar no fundo para remoção por lama.

TURBIDEZ

Uma medida de não transparência da água devido à presença de matéria suspensa.

 

U

USO DE CONSUMO DE ÁGUA

Água removida dos suprimentos disponíveis sem retorno a um sistema de recursos hídricos; água utilizada na fabricação, agricultura e preparação de alimentos.

USO DE ÁGUA POR ENERGIA HIDRELÉTRICA

O uso de água na geração de eletricidade em usinas onde os geradores de turbina são impulsionados pela queda de água.

UV

Esterilização Ultravioleta. Radiação que tem um comprimento de onda menor que a luz visível. É freqüentemente usado para matar bactérias e destruir o ozono.

V

 

VAPOR

A fase gasosa de substâncias como a água.

VAPORIZAR

Conversão de um líquido em vapor.

 

VENTURI

Um canal que serve para medir os fluxos de água.

VÍRUS

As formas de vida mais pequenas conhecidas, que não são celulares por natureza. Eles vivem dentro das células de animais, plantas e bactérias e muitas vezes causam doenças. Eles são compostos de um cromossomo cercado por uma casca de proteína.

VÁLVULA DE RETENÇÃO

Uma válvula que permite que a água flua em uma direção e então feche para impedir o desenvolvimento de um refluxo.

VISCOSIDADE

O xarope da água e determina a mobilidade da água. Quando a temperatura aumenta, a viscosidade se degrada; Isso significa que a água será mais móvel em temperaturas mais altas.

VOC

Composto orgânico volátil. Compostos orgânicos sintéticos que evaporam facilmente e são geralmente cancerígenos.

W

 

 

 

   Z

 

ZONA BENTÔNICA

A região inferior de um corpo de água, incluindo o fundo.

ZONA CAPILAR

Área do solo acima do lençol freático, onde a água pode subir ligeiramente através da força coesiva da ação capilar.

ZONA COSTEIRA

Terras e águas perto da costa, cujos usos e ecologia são afetados pelo mar.

ZONA SATURADA

A área abaixo do lençol freático, onde todos os espaços abertos estão cheios de água.

ZONA NÃO SATURADA

A área acima do lençol freático onde os poros do solo não estão totalmente saturados com água.

Back to Top